VIVENDO COM LOBOS


                                                                                                               

 Na Índia, onde os casos de crianças-lobos foram relativamente numerosos, descobriram-se, em 1920, duas meninas - Amala e Kamala de Midnapore – que viviam numa família de lobos.
Segundo a descrição do Reverendo Singh que as recolheu, elas nada tinham de humano, e o seu comportamento era exatamente semelhante ao dos pequenos lobos, seus irmãos: incapazes de permanecerem de pé caminhavam a quatro patas, apoiadas nos cotovelos e nos joelhos para percorrem pequenos trajetos e apoiadas nas mãos e nos pés, quando o trajeto era longo e rápido; apenas se alimentavam de carne fresca ou putrecomiam e bebiam como os animais, acocoradas, com a cabeça lançada para a frente, sorvendo os líquidos com a língua. Passavam o dia escondidas e prostradas, à sombra; de noite, pelo contrário, eram ativas e davam saltos, tentavam fugir e uivavam, realmente, como os lobos. Nunca choravam ou riam, característica que se encontra em todas as crianças-selvagens.
Reintegrada na sociedade dos homens onde viveu oito anos, Kamala humaniza-se lentamente, mas, note-se, sem nunca recuperar o atraso: passaram seis anos antes de conseguir caminhar na posição ereta. Na altura da morte apenas dispõe de umas cinquenta palavras. Contudo, se esses progressos são lentos, são também contínuos e realizam-se simultaneamente em todos os setores da sua personalidade. Surgem atitudes afetivas: Kamala chora, pela primeira vez, quando morre a irmã, torna-se, pouco a pouco, capaz de sentir afeições pelas pessoas que cuidam dela, especialmente pela senhora Singh; sorri quando lhe falam. A sua inteligência desperta também; consegue comunicar com as outras pessoas, por meio de gestos, gradualmente reforçados com algumas palavras simples de um vocabulário rudimentar; consegue compreender e executar ordens simples, etc.
No entanto, a criança não tomava qualquer iniciativa de contato, nunca utilizava espontaneamente as palavras que aprendera e, especialmente, mergulhava numa atitude de total indiferença mal as pessoas deixavam de solicitá-la.
REYMOND-RIVER, O Desenvolvimento Social da Criança e do Adolescente, Ed. Aster.

QUESTÃO SOBRE O TEXTO

Reflita sobre a história das meninas lobo e escreva um texto sobre a importância da convivência em grupo para o desenvolvimento humano.

Reações: 

21 Response to "VIVENDO COM LOBOS"

  1. Anônimo Says:
    2 de março de 2011 06:49

    Eu axei muinto interesanti essa historia, di camala eu istou lendo uma a postila,de sociologia eu istou a chando muinto bonito.

  2. Anônimo Says:
    1 de junho de 2011 20:29

    Muito cruel! Como reverter os danos sem causar mais dor?

  3. Anônimo Says:
    10 de maio de 2014 16:50

    O fato mostra o quanto é importante para o ser humano ter um convívio social, e em que medida as características humanas dependem de tal convívio. Post super instigante! - Kécila Raiane Neves dos A. - 1ºB

  4. Dryka Neris says:
    11 de maio de 2014 07:01

    Essa Historia de Amalá e Kamala é muito interessante pós retrata a historia de duas garotas que foram criadas em meio de lobos e que conseguiram sobreviver. É uma historia difícil e muito emocionante porque por elas conviveram com lobos durante um bom tempo elas também aprenderam a agir com o animal e come como o lobo entre outras coisas.É uma historia de superação e que mim impressionou muito.

    Aluna: Adryele Rocha 1°A

  5. Dryka Neris says:
    12 de maio de 2014 03:22

    A História das meninas lobos é muito bonita, pois não é todo dia que vemos que dois bebes conseguiu sobreviver na selva e ainda mais sendo criadas por lobos e na minha opinião oque eu achei de interessante são elas agirem que nem um animal.

    Aluna: Aline Barboza Borges dos Santos 1°A

  6. Anônimo Says:
    12 de maio de 2014 17:29

    A história possui Relatos Que Impressionam de uma Forma Geral em vários Sentidos. O ser Humano Nasce puro, sem informações, e a cada dia é ensinado a sobreviver e agir no ambiente ao qual foi inserido creio que foi o que aconteceu com essas meninas, viveram como animais, pois foi essa a criação que tiveram, apenas se espelharam em quem cuidava, quem amparava, e por consequência e falta de cuidados humanos, tornaram-se iguais aos lobos em comportamento. Raisa Araújo 1°B

  7. Renildo Felix Conceiçao says:
    13 de maio de 2014 04:47

    Nossa em uma coisa muito difente de nosso meio, nunca achei achei que um ser humano fosse chegar a esse ponto

  8. Samuel Souza Trigueiros says:
    13 de maio de 2014 05:12

    Caramba com é que elas chegaram a este ponto?
    Estou surpreso pela situação.

  9. Anônimo Says:
    13 de maio de 2014 05:12

    Essa história nos mostra que precisamos do convívio com outros seres humanos para adquirir os costumes dos humanos, caso contrário seres apenas "bichos"
    Aluna:Gabriele Fernanda da Silva 1B
    .

  10. Matheus Vitor says:
    13 de maio de 2014 05:29

    Eu achei muito interessante como elas sobreviverão sozinhas na mata muita capacidade e muita forca!só imagino oq elas comião
    Deve ter sido orrivel!
    Mas isso so prova que somos capazes de sobreviver a qualquer coisa.

  11. Anônimo Says:
    13 de maio de 2014 07:28

    Somos reflexos do nosso ambiente, a espoja absorve tudo o que está a sua volta, e o ser humano é exatamente isso, um produto de tudo aquilo que ouve e observa Jacimara Marim 1°B

  12. Anônimo Says:
    13 de maio de 2014 07:31

    O ser humano realmente tem uma capacidade, de adaptação surpreendente. Isso só me convence ainda mais de que o homem é produto do meio em que vive. Aos nossos olhos parece bizarro...mas essas crianças viviam naturalmente,em plena aceitação, por que aquele e o modo de vida que conheciam.

    Marilânia Brito 1ºB

  13. Anônimo Says:
    13 de maio de 2014 07:35

    Legal a historia de Amala e Kamala. Mostra que se no´s seres humanos n convivermos com nosso grupo podemos nos adaptar aos animais.

    Aluna: Laís Reis dos Santos

  14. Anônimo Says:
    13 de maio de 2014 07:40

    Depois de 8 anos de convivência na sociedade dos homens apesar que elas não queriam se aproximar das pessoas e n ter atitudes afetivas, Kamala chorou quando sua irmã morreu isso mostrou que se elas convivesse mais com os seres humanos poderiam se adaptar aos costumes.

    Aluna: Larissa Conceição da Paixão 1°B

  15. Anônimo Says:
    13 de maio de 2014 07:44

    A historia das duas irmãs mostra como o ser humano tem facilidade em se adaptar, em conviver com outras pessoas ou seres, facilidade em aprender costumes... Mais também nos revela a dificuldade encontrada em reeduca-las num novo mundo. Beatriz Santana 1°B

  16. ALEX santana silva says:
    13 de maio de 2014 12:27

    A historia dessas duas garotas é bem interessante por que mostra que viver fora de um modo social ou em conjunto com outra pessoas podemos perde o nosso lado humano e comunicativo

    Aluno :Alex Santana Silva
    Série : 1 A

  17. Anônimo Says:
    13 de maio de 2014 13:12

    achei a historia muito interençante pq mostra qui importancia do social é muito grande e que isso nos difenrencia dos animais
    Aluno Nielson Referino Dos Santos

  18. Anônimo Says:
    13 de maio de 2014 15:37

    Prof . Cade o Meu Comentário ?? Beatriz santana 1°B

  19. Rosanna says:
    13 de maio de 2014 19:16

    Oi Bia, Já está. no blog.

  20. Rosanna says:
    13 de maio de 2014 19:21

    Oi galera! O prazo para realizar essa atividade acabou!!!

  21. Rosanna says:
    13 de maio de 2014 19:24

    Valeu!!!!!

    Luz e paz para todos!

Postar um comentário

Comentário:Ficarei feliz se você deixar um comentário!